Portal do Governo Brasileiro

Alimentação Escolar: Administrar com responsabilidade é cuidar das pessoas.


Às seis horas da manhã, dona Maria já está de pé, preparando o café. Assim que ele fica pronto, ela vai acordar Francisco (oito anos) e Marilene (seis anos) para que se arrumem para ir à escola.

Seu Antônio, marido de dona Maria, é carreteiro e trabalha com frete, está se vestindo para ir trabalhar.

Dona Maria chama todos para tomarem café, café com farinha já que não teve dinheiro para o pão, pois de uns tempos pra cá, os fretes diminuíram muito escasseando o dinheiro.

Seu Antônio, apressado, entra na cozinha, toma um gole de café e chama as crianças para irem embora, pois estão atrasados. No caminho para o trabalho, deixará as crianças na escola. Enquanto o marido vai se afastando com os filhos, dona Maria começa a árdua lida do dia e se põe a pensar: Será que na escola terá merenda para as crianças?

Ela sabe que o café não é suficiente para garantir a nutrição adequada de seus filhos até a hora em que voltarão para casa, lá pelo meio dia e meia.

É conhecendo a realidade das centenas de famílias laranjalenses que atravessam uma grave crise, que o prefeito Márcio Serrão e João Tadeu, junto com a secretária de educação prof.ª Beta, o diretor presidente do IMAPA, Jaílson Mossoró, e técnicos da prefeitura, têm trabalhado na manutenção da alimentação das crianças que estudam nas escolas administradas pelo município.

A prefeitura realizou nesta quarta-feira, 30/08, a segunda mostra de itens da agricultura familiar que compõem o cardápio da alimentação escolar servida para 6.090 alunos da rede municipal de ensino.

Em março deste ano, na primeira chamada pública do Pnae, a prefeitura repassou R$ 135.000,00 para 21 agricultores familiares, para que estes fornecessem 19 produtos gerando empregos diretos e indiretos.

Nesta segunda chamada, a administração Márcio Serrão e João Tadeu, conseguiu ampliar para 41, o número de famílias participantes do programa nacional de alimentação escolar, que fornecerão para as escolas, 22 produtos agrícolas. Segundo o prefeito, a meta é que sejam contempladas 70 famílias.

Nesta etapa, as agora 41 famílias de agricultores, serão beneficiadas com recursos na ordem de R$ 204.000,00 totalizando o montante de R$ 339.000,00, que circularão no município, fomentando a economia local, garantindo o fornecimento de alimentação para as crianças durante todo o segundo semestre do ano letivo de 2017.

As comunidades do interior beneficiadas pelos recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar são: São Pedro, Santa Clara, Água Branca, Mangueiro, Marinho, Martins, ramal do Tiracouro, Iratapuru, Nazaré Mineiro, Igarapé do Meio, os ramais França Rocha e Fé em Deus, tendo em vista, a continuidade dos trabalhos para estender a atuação para mais comunidades.

A alimentação escolar regionalizada e nutritiva estimula o aprendizado.

Os pratos servidos incluem: risoto e vatapá de frango, macarronadas de picadinho e frango, sopa de carne com legumes, maria Isabel(charque com arroz), açaí com charque, mingaus de milho branco, arroz, tapioca, farinha láctea e de aveia, suco de maracujá com biscoito, sucos de cupuaçu, goiaba e acerola, bata doce, macaxeira, achocolatado com biscoitos  salgado ou castanha, quarentão com café com leite, banana frita.

“Em nossa gestão, usamos os recursos para as finalidades as quais são destinados, esse é o nosso compromisso, resgatar a dignidade e valorizar o homem do campo”. Afirmou o prefeito Márcio Serrão.

Prefeitura Municipal de Laranjal do Jari “Tempo de Reconstruir, com um sistema de ensino humanizado”.